Futebol na Rede

  • G+
  • Facebook
  • Twitter
  • Feed

Campeonato Catarinense

- Site oficial da Chapecoense |

Campeonato Catarinense

Gustavo Campanharo é apresentado como reforço da Chapecoense

Gustavo Campanharo é apresentado como reforço da Chapecoense
Foto: Márcio Cunha/Site oficial da Chapecoense

Gustavo Campanharo foi oficialmente apresentado como jogador da Chapecoense na tarde desta sexta-feira. O jogador, que atua como volante e meia, iniciou a carreira no Juventude. Desde então, passou pelo Bragantino e foi para o exterior, tendo ficado seis anos fora e atuando na Itália, na França e na Bulgária. Campanharo tem 26 anos e assinou com a Chapecoense por dois anos, com opção de renovação por mais um terceiro.
Quem fez a apresentação do reforço foi o Diretor de Futebol Newton Drummond. Na apresentação, foi sucinto: “É um jogador que acompanho há bastante tempo, saiu jovem do Juventude. Em outras oportunidades, outros clubes, sempre busquei informações. Agora casualmente estando aqui a gente conseguiu concretizar a vinda do Gustavo pra jogar num clube em que hoje faço parte, um jogador que a gente confia muito no seu futebol e no seu talento. Esse é o Gustavo”.
Em seguida, o novo camisa 10 da Chapecoense assumiu os microfones. Com a palavra, Gustavo Campanharo.
Vinda para a Chapecoense
“É um prazer chegar em um clube de tradição, de Santa Catarina e do Brasil. Quando surgiu a possibilidade, fiquei muito feliz. Tinha um desejo de jogar a Série A aqui no Brasil. Primeira vez que tô jogando então tô realizando um sonho. Chego motivado, com muita força pra ajudar o clube a buscar os objetivos do ano”.

 
Experiência no exterior
“Foram no total quase seis anos jogando fora. Saí muito novo e acredito que a gente acaba amadurecendo quando a gente sai do país. Em relação ao profissional, acho que cresci bastante. Lá fora, eles cobram muito essa parte tática. Quando saí eu me via como um jogador volante que atacava bastante, mas que de vez em quando pecava na marcação. Pude evoluir bastante nesse ponto. As competições europeias fazem a gente crescer bastante. Pude realizar um sonho também jogando a Champions League, a Europa League, e isso foi pra mim um grande feito na carreira. Então acredito que chego muito mais preparado do que saí, com bastante bagagem e pronto pra ajudar a Chapecoense nesse ano”.
Recepção em Chapecó
“Cheguei aqui e fui muito bem recebido. A gente vê que é um grupo de jogadores fantástico, todos se dão bem com todos, desde o funcionário até a Diretoria. Então isso faz a diferença em um clube. Dentro das minhas características, acho que sou um jogador que gosta de estar sempre ativo no jogo, um jogador intenso durante a partida, acredito que nesse ponto posso ajudar dentro da equipe”.
Sobre os jogadores
“Quando a gente começou a conversa da Chape, já entrei em contato com eles. Só me passaram coisa boa daqui da cidade, do clube, de estrutura, e não foi diferente quando cheguei. Me senti muito bem recebido aqui. Já pude conversar com todos do grupo, com a Comissão, Diretoria, e também senti esse carinho da cidade, esse calor que a torcida tem pelo clube. Acho que isso é muito bom, quando tem, porque a torcida acaba abraçando e os jogadores vão no embalo. Então eu acredito que isso vai ser um grande fator no ano.”
Condicionamento físico
“Quando voltei pro Brasil, fiquei duas semanas apenas sem treinamento e já pude estar treinando duas vezes com bola aqui. Então acredito que mais alguns dias eu já esteja 100%. Já comecei a fazer trabalho físico bem forte, o pessoal já começou a me dar uma puxada, então acredito que em poucos dias vou ficar a disposição do treinador.”
Características como jogador
“Sou um segundo, terceiro volante que já joguei como meia também. Joguei bastante jogos na Bulgária nessa função. Pra mim, até conversei com o técnico, e onde ele buscar me utilizar vou dar o meu melhor e ajudar da melhor maneira”.
 

MAIS NOTICIAS - CAMPEONATO CATARINENSE