Futebol na Rede

  • G+
  • Facebook
  • Twitter
  • Feed

Libertadores

- Redação Renan Santos |

Libertadores

Duelo de gigantes

Apostar na Copa Libertadores foi o que todos os clubes brasileiros fizeram nesta temporada. Clubes de grandeza no futebol brasileiro como Cruzeiro, Internacional, Palmeiras e Athlético Paranaense realizaram essa aposta. No entanto, agora restam apenas Flamengo e Grêmio. Os dois gigantes do futebol brasileiro disputarão uma vaga na final, que será disputada em Santiago, no Chile. Para completar, aguardam a semifinal que será decidida entre Boca Juniors e River Plate.

O Flamengo de Jorge Jesus é a sensação da temporada. Investiu pesado e de maneira correta, contratando jogadores de muita qualidade como os laterais Filipe Luís, Rafinha e o meio-campista Gerson. O time que não estava encaixado com Abel Braga, trocou de treinador, chegaram reforços e o time deu liga. Hoje, é superior patrola os adversários. Com justiça, assumiu a liderança do brasileirão com grande vantagem. Mais do que isso, tem conseguido converter o desempenho em resultado. Vence e convence.

Já o Grêmio de Renato Gaúcho tem uma temporada que apresenta muitas oscilações. O time venceu o campeonato gaúcho contra o rival Internacional, mas por muito pouco não caiu fora na primeira fase da Libertadores. Ainda assim, a equipe mostrou seu espírito copeiro e cresceu em momentos decisivos, como na partida da volta contra o Palmeiras. Conseguiu superar as dificuldades e obter resultados melhores no Brasileirão. O time recuperou o estado anímico e a estabilidade. Vem fazendo boas partidas no campeonato brasileiro.

Os técnicos são um espetáculo a parte. O consagrado Renato Gaúcho contra o recém-chegado a terras brasileiras Jorge Jesus. Enquanto o primeiro venceu a Libertadores, o outro ganhou o campeonato português. Ambos gostam da posse e de um futebol ofensivo, que parta para cima dos adversários e seja propositivo. Renato faz muito com peças de inferior qualidade às do Flamengo. Jorge potencializa as qualidades rubro-negras. Ambos são mestres da tática e tem predileção por um futebol bem jogado. São os responsáveis pelas boas campanhas de seus times e por terem avançado até as semifinais da Copa Libertadores da América.

Embora com temporadas distintas, tanto Grêmio como Flamengo chegam em boas condições para as semifinais. Chegam em seus auges, seus ápices não só físicos, mas técnicos também. A qualidade e o bom momento das duas equipes são tão elevados que, além de não ser possível precisar um vencedor, não dá para apontar um favorito e, nem mesmo, dizer que o fator casa vai interferir no resultado. A equipe tricolor é talhada para jogos desse porte, não se intimida. Sabe jogar e sabe sofrer. O Flamengo enquanto equipe ainda não passou por momentos assim, mas tem jogadores experientes e cujas individualidades já disputaram jogos do mais alto nível. No elenco rubro-negro, há atletas que já disputaram Copado Mundo e final de Liga dos Campeões. Não há como descartar uma equipe assim.
 
Vale vaga na final da Libertadores. Um título que o Grêmio não conquista há 2 anos e o Flamengo, há 38 anos. Um duelo de dois gigantes do futebol brasileiro. Digno da grandeza das duas equipes e de uma semifinal de Libertadores.

MAIS NOTICIAS - LIBERTADORES

A cartilha do rebaixamento