Futebol na Rede

  • G+
  • Facebook
  • Twitter
  • Feed

Futebol Internacional

- . |

Futebol Internacional

Conmebol confirma Copa América em 2020 com jogos na Argentina e na Colômbia

Algumas semanas após o título da Seleção Brasileira, a Conmebol confirmou mais detalhes sobre a 47ª edição da Copa América. O torneio vai acontecer na Argentina e na Colômbia, com jogos em nove cidades diferentes. A ideia é fazer com que a competição aconteça nos mesmos anos da Eurocopa, que também vai ser jogada em 2020. Brasil e Argentina já aparecem como favoritos ao título.
Não será a primeira vez que a Copa América acontecerá em dois anos seguidos. O torneio organizado pela Conmebol teve edições em 2015 e 2016, e ambas foram vencidas pelo Chile. Porém, a justificativa na época foi bem diferente de agora. A repetição havia acontecido em homenagem aos 100 anos do torneio, mas agora é por uma questão de calendário. A ideia é deixar a disputa da Copa América sempre no mesmo ano da Euro.

Por isso, a escolha da sede e também da organização foi feito com uma certa pressa. Argentina e Colômbia foram escolhidas e, como mostra a reportagem do jornal Zero Hora, só confirmaram a sedes em julho. Avellaneda, Córdoba, Mendoza, Buenos Aires e Santiago del Estero foram as cidades argentinas escolhidas. A abertura vai acontecer por lá, no estádio El Cilindro do Racing. São 55 mil lugares e uma expectativa alta de lotação máxima.
Já a Colômbia terá cinco cidades na competição, incluindo a final. Barranquilla, Medellín, Bogotá e Cali vão receber as seleções mais importantes da América do Sul. A decisão será no histórico Estádio Metropolitano Roberto Meléndez, o El Metro. Com mais de 65 mil lugares, ele parece o ambiente perfeito para a final da Copa América, que por conta das duas sedes terá uma disputa diferente.
Grupos Norte e Sul
O portal Globoesporte montou um quadro que explica a divisão, e as regras para a 47ª edição da Copa América. A Seleção Brasileira, por exemplo, foi colocada no grupo Norte e vai jogar a primeira fase apenas na Colômbia, ao lado do país sede e também de Venezuela, Equador, Peru e algum convidado. O grupo Sul fica para Argentina, Chile, Paraguai, Bolívia, Uruguai e a outra seleção que ainda falta confirmar.
Essa mudança faz com que existam mais jogos na competição, já que neste ano foram apenas 26 disputados. Em 2020, a Copa América vai contar com 38 confrontos e isso já gerou algumas reclamações. Afinal, essa mudança faz com que o torneio ganhe mais tempo de disputa e prejudica os calendários dos clubes. A CBF ainda não confirmou se o Brasileirão vai pausar durante os jogos da próxima temporada.

Brasil e Argentina já são cogitados como os grandes favoritos para o título dessa próxima edição, assim como foi neste ano. Porém, os donos da casa possuem uma pequena vantagem nos números do portal de apostas esportivas da Betway. No dia 1º de agosto, a equipe de Messi aparecia com 40% de chance de título e deixava a Seleção Brasileira um pouco para trás. No entanto, ainda falta muito tempo para a disputa.
Mais testes para Tite
Atual campeão, o Brasil terá mais uma vez a oportunidade de preparar um elenco renovado para o Mundial de 2022. Neste ano, Tite optou por levar jogadores mais experientes e conseguiu conquistar a Copa América, após vitória por 3 a 1 contra o Peru. A Seleção foi bem e conseguiu vencer quatro dos seis jogos disputados. Foram 13 gols marcados na competição, e apenas um sofrido.

 
A dificuldade será em substituir nomes como Daniel Alves, Fernandinho e outros que já passaram dos 34 anos e devem chegar no Mundial do Catar com idade avançada. Segundo o jornal Correio do Povo, a ideia de Tite neste segundo semestre é avançar na renovação e dar maiores chances para nomes como Vinícius Júnior, Everton e até outros destaques que o Campeonato Brasileiro pode entregar até 2020.
Por isso, os jogadores já buscam mostrar cada vez mais serviço para Tite. A temporada de 2020 será cheia para a Seleção Brasileira, que disputa não só a Copa América, mas também as Eliminatórias e as Olimpíadas de Tóquio. Ou seja, não irá faltar oportunidade e jogos de observação dos jogadores. Tudo isso para realizar o sonho do hexa, que está sendo adiado desde os fracassos de 2010, 2014 e 2018.

MAIS NOTICIAS - FUTEBOL INTERNACIONAL